Gestão da cadeia de suprimentos: o segredo para garantir a satisfação dos clientes

9 minutos

Uma gestão eficiente da cadeia de suprimentos pode garantir um melhor desempenho no relacionamento com fornecedores e clientes.

As crescentes pressões do mercado por entregas rápidas e de qualidade têm trazido cada vez mais preocupação em relação a uma eficiente gestão da cadeia de suprimentos. Segundo um estudo da Universidade Federal Fluminense, existe uma forte influência da supply chain na continuidade da operação. Problemas na cadeia de suprimentos já levaram grandes empresas a terem prejuízos da ordem de 2 bilhões de dólares. Ainda segundo os pesquisadores, 73% das organizações já sofreram algum tipo de interrupção de suprimentos, o que prejudica até mesmo suas vantagens competitivas em relação ao ambiente de negócios.

Esse cenário faz com que as organizações precisem se preparar para dar respostas rápidas às necessidades de seus consumidores. Uma das formas de garantir a satisfação é contar com uma eficiente gestão da cadeia de suprimentos, e este é o tema que será tratado neste artigo. 

New Call-to-action
A gestão da cadeia de suprimentos pode garantir a satisfação de clientes e fornecedores

Como fazer a gestão da cadeia de suprimentos

A cadeia de suprimentos abrange todos os estágios envolvidos na produção de um bem. Mas não basta implementar a supply chain na empresa. Fazer uma boa gestão da cadeia significa integrar todo o processo produtivo, alinhando desde as negociações com fornecedores de matéria-prima até a entrega ao cliente e o suporte pós-venda. De modo geral, o processo envolve cinco etapas. 

1. Planejamento

Um bom planejamento é fundamental para o controle de estoques e os processos de fabricação de uma indústria, por exemplo. Na área de gestão da cadeia de suprimentos, as empresas tentam combinar o fornecimento de matérias-primas com a demanda agregada. É comum, inclusive, a utilização de ferramentas de análise para definir a linha de ação. 

Uma das questões mais importantes dessa fase é a observação das variações de demanda ao longo da cadeia de valor. Isso evita um problema conhecido como “efeito-chicote”, ou seja, a discrepância entre a demanda real e a prevista. 

2. Origem

Esta é a fase em que a empresa precisa identificar fornecedores confiáveis, que entreguem bens e serviços de qualidade em prazos adequados. Assim, se garante que a demanda planejada será atendida de maneira econômica e eficiente. Ao escolher os fornecedores, é importante se certificar que padrões mínimos sejam observados, para que a empresa possa entregar produtos de excelência aos clientes. 

3. Produção

Atividades como montagem, testagem e empacotamento acontecem neste momento da cadeia de suprimentos. A empresa deve ter controle sobre todas as etapas, desde a matéria-prima até o produto final. Isso porque ela conhece melhor que ninguém as preferências de seus clientes: é o feedback deles que ajuda no aperfeiçoamento contínuo da operação.

4. Entrega

Outro componente importante da gestão da cadeia de suprimentos é a integração com o consumidor final, o que contribui significativamente para a imagem da empresa. Os produtos e serviços devem atender ou superar exatamente às expectativas dos consumidores, e isso inclui canais de entrega e serviços de logística. Para ter uma entrega perfeita, vale utilizar todas as opções disponíveis, seja por via rodoviária, ferroviária ou aérea.

5. Retorno 

O processo de suporte pós-entrega é associado aos produtos que eventualmente são devolvidos e também é conhecido como logística reversa. Trata-se de um dos componentes mais importantes da gestão da cadeia de suprimentos, porque minimiza as chances de deteriorar o relacionamento com o cliente. Vale destacar que o processo funciona da mesma forma quando se trata da relação entre a empresa e seus fornecedores: ela tem que poder devolver matérias-primas de baixa qualidade ou com defeito.

A gestão da cadeia de suprimentos traz benefícios às empresas

O correto gerenciamento da cadeia de suprimentos envolve cinco principais componentes. Tudo começa no planejamento, quando se observa a relação entre os estoques e a demanda e se decide como a empresa irá se organizar para atendê-la. A gestão da origem é a segunda fase, quando são obtidos os insumos para o momento seguinte, que é a produção

A entrega garante níveis de serviço satisfatórios e o cumprimento dos prazos. Por fim, é importante que a empresa esteja preparada para o eventual retorno de produtos que por qualquer motivo não tenham atendido às expectativas dos clientes. Seguindo esses passos, as empresas garantem o melhor desempenho e aperfeiçoam o relacionamento com fornecedores e clientes.

Somos a BusUp. Transporte inteligente para sua empresa economizar até 40% com fretamento.

Gostou? Entre em contato com nossa equipe para mais informações. Calculou, economizou, mudou para a BusUp.

New Call-to-action

​ ​

Escreva um comentário

Não há comentários

Ainda não há nenhum comentário neste post.

​ ​

Inscreva-se no blog