Absenteísmo e turnover: como calcular esses índices na sua empresa

9 minutos

Saiba como aferir os índices que avaliam o impacto de faltas, atrasos e rotatividade na sua empresa

As faltas, atrasos e rotatividade de funcionários estão entre os principais fatores que influenciam a baixa produtividade das empresas brasileiras. É o que indica um levantamento divulgado pela revista Exame, com base em análise de dados das 500 maiores empresas do país. Uma das causas é o tempo gasto no deslocamento entre a casa e o local de trabalho. No setor de serviços, em média 5% dos funcionários faltam por dia. O resultado é uma perda média de 230 milhões de reais por ano. 

Esses problemas podem ser mensurados por duas métricas: os índices de absenteísmo, que quantifica atrasos e faltas, e de turnover, que calcula a rotatividade de funcionários. Neste artigo, apresentamos as maneiras de calcular os dois indicadores.

New Call-to-action
Absenteísmo e turnover são índices que podem afetar a produtividade das empresas

Saiba como calcular o absenteísmo

O índice de absenteísmo mede a proporção de trabalhadores de uma empresa que estiveram afastados de seus postos de trabalho, independentemente das causas e do tempo de duração. Ou seja, trata-se de uma métrica que engloba tanto atrasos quanto faltas, com ou sem justificativas. 

Existem diversas maneiras de calcular essa taxa. A Fundação Instituto de Administração (FIA) sugere uma fórmula simples, que pode ser resumida em quatro etapas:

  1. Calcular o número de horas planejadas, somando as jornadas de trabalho de todos os funcionários em um dado período, por exemplo, um mês.
  2. Fazer um levantamento do total de horas perdidas naquele intervalo de tempo, incluindo todos os atrasos, saídas antecipadas e ausências.
  3. Dividir o número de horas perdidas pelo total de horas planejadas.
  4. Multiplicar o resultado por 100.

(horas perdidas) : (horas planejadas) X 100 = índice de absenteísmo

Veja como calcular o turnover

A FIA também sugere uma fórmula simples para calcular o índice de rotatividade, ou turnover. Essa taxa pode ser obtida seguindo os seguintes passos:

  1. Quantificar o total de funcionários que se desligaram da empresa em um período de tempo (por exemplo, um ano), independentemente dos motivos serem voluntários ou involuntários.
  2. Fazer um levantamento do número total de profissionais que fizeram parte do quadro de funcionários no mesmo período.
  3. Dividir o número de funcionários desligados pelo valor total de profissionais da empresa.
  4. Multiplicar o resultado obtido por 100.

(funcionários desligados) : (total de funcionários) X 100 = índice de rotatividade

Avalie os índices de absenteísmo e turnover de sua empresa

Após realizar os cálculos dos dois índices, será necessário avaliar se os números obtidos estão dentro da média do mercado. Para isso, é importante levar em conta as circunstâncias específicas da empresa, a conjuntura econômica e até fatores sazonais. 

Em empresas de maior porte, é recomendável segregar os números por departamentos, o que irá ajudar a avaliar ainda mais de perto eventuais problemas. Se as faltas ou a rotatividade de determinado setor forem muito mais elevadas que a média da empresa, vale a pena investigar as possíveis causas.

A FIA aponta patamares para cada um dos indicadores, auxiliando a balizar o desempenho das empresas. No caso do índice de absenteísmo, sugere-se manter a taxa média abaixo de 4%. Já para o turnover, o ideal é atingir menos de 5%. É recomendável acompanhar o comportamento desses números ao longo do tempo, de forma a identificar tendências, o que pode ajudar a mapear eventuais problemas e a propor soluções.

Medir absenteísmo e turnover: o primeiro passo para melhorar o desempenho das equipes

Medir os índices de absenteísmo e turnover é o ponto de partida para melhorar o desempenho das equipes e, consequentemente, a produtividade. Afinal, as faltas e os atrasos são apontados como agentes importantes que influenciam a baixa produtividade das empresas brasileiras. Entre as causas que provocam as ausências, destacam-se os os problemas com o transporte, seja em parte ou na totalidade da jornada de trabalho prevista. 

Existem fórmulas simples para realizar os cálculos desses indicadores, como mostramos neste artigo. Para avaliar se a atuação da empresa está bem posicionada em relação à média do mercado, vale observar as taxas consideradas aceitáveis. Além disso, é importante acompanhar a evolução dos números ao longo de períodos maiores. Fatores sazonais e conjunturais podem interferir de forma pontual, mas com o tempo será possível identificar tendências.

Somos a BusUp. Transporte inteligente para sua empresa economizar até 40% com fretamento.

Gostou? Entre em contato com nossa equipe para mais informações. Calculou, economizou, mudou para a BusUp.

New Call-to-action

​ ​

Escreva um comentário

Não há comentários

Ainda não há nenhum comentário neste post.

​ ​

Inscreva-se no blog