<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=337549318257422&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

Supply Chain 4.0 e sua importância nas cadeias de suprimento

Descubra como otimizar o transporte de funcionários!

Conheça os benefícios dos sistemas inteligentes de gestão

Supply Chain 4.0, ou Gestão da Cadeia de Suprimentos, é compreendido como o conjunto de processos e recursos necessários à entrega de um produto ou serviço para um cliente final, gerando satisfação. A gestão eficiente desses processos garante uma integração otimizada das operações de fornecedores a consumidores. Sendo assim, pressupõe-se que as decisões de custo, estoque e atendimento sejam tomadas de uma perspectiva ampla e não isoladamente por função. 

Um estudo recente, realizado pela consultoria empresarial Bain & Company, indica um aumento de 40% nas taxas de pedidos e 30% na satisfação dos clientes para empresas que enxergam essa área como possibilidade de crescimento. Caso contrário, podem estar sujeitas a perdas significativas, por exemplo baixa produtividade, serviço de má qualidade, excesso de estoque, falta de material, ineficiência de logística/perda de prazos e perda de vendas.

Nesse artigo será mostrado o conceito do Supply Chain 4.0 e o diferencial oferecido por soluções inteligentes de gestão.

 
Por meio do Supply Chain 4.0, a armazenagem inteligente permite a otimização dos processos de produção, já que favorece a integração nas etapas e resolve o problema de estoques obsoletos.
Por meio do Supply Chain 4.0, a armazenagem inteligente permite a otimização dos processos de produção, já que favorece a integração nas etapas e resolve o problema de estoques obsoletos.

O que é e como surge o Supply Chain 4.0?

O avanço da tecnologia cria uma demanda de produção cada vez maior, exigindo que as empresas repensem o modo de operação em relação às etapas do negócio. Em paralelo a isso, a expectativa do cliente por serviços melhores e personalizados também aumenta. Dessa forma, torna-se necessário o aprimoramento dos sistemas a fim de satisfazer essa demanda latente. 

Para melhor lidar com as novas exigências do mercado, surge o conceito de Supply Chain 4.0. Impulsionado pela digitalização, ele permite às organizações integrar e automatizar processos que antes eram feitos manualmente. Nesse sentido, a cadeia de suprimentos diz respeito a todas as conexões empresariais. Não se restringe apenas a fabricantes ou fornecedores, abrangendo transportadoras, centros de distribuição, varejistas e clientes, ou seja, todos os elementos indispensáveis à entrega de um produto ou serviço.

Isso é possível por conta dos avanços tecnológicos proporcionados pela chamada 4ª Revolução Industrial que, segundo Bloem e Anderl (teóricos alemães pioneiros no assunto), caracteriza-se pelos sistemas Ciber-Físicos. Estes, por sua vez, são consequência da integração da produção, da sustentabilidade e da satisfação do cliente, formando bases de sistema inteligentes. Graças a eles, hoje aparelhos, máquinas, ambientes e processos industriais se conectam através da IoT (Internet of Things).

 

Reduza o custo com o transporte de colaboradores da sua empresa

 

Avanços tecnológicos vinculados ao Supply Chain 4.0

Fábricas inteligentes, máquinas que passam feedback e robôs automatizados são apenas alguns dos recursos proporcionados por essa revolução tecnológica que têm ajudado as empresas a suprir a demanda cada vez mais exigente de serviços. Mas quais ferramentas foram desenvolvidas ao longo dos anos para tornar viáveis todos esses avanços? As principais são:

RFID (radio frequency identification)

Diz respeito a técnicas que utilizam a radiofrequência para captura de dados. Apesar de já existir há algum tempo, foi incorporado recentemente à cadeia produtiva de suprimentos.

Realidade aumentada

Consiste no aperfeiçoamento da percepção humana graças ao uso de objetos virtuais. Permite que informações relevantes, antes imperceptíveis, sejam adicionadas ao campo de visão do observador. 

Realidade virtual

Trata-se de uma interface tecnológica capaz de enganar os sentidos do homem via ambiente virtual, a partir de um sistema computacional que induz efeitos sonoros, visuais e táteis para promover a imersão em um ambiente simulado.

Big data

É um grande banco de dados que funciona de forma inteligente, contendo informações úteis para tomadas de decisão. Seu diferencial é o dinamismo dessas informações, ou seja, o resultado das análises varia de acordo com alterações externas. 

Manufatura aditiva

É como se denomina a técnica por trás das impressoras 3D, que produzem objetos por meio da adição de material no lugar da remoção mecânica ou da conformação de materiais. Esse processo envolve a construção de um produto em camadas pelo depósito de um pó muito fino ou de um material líquido que é, então, fundido e solidificado.

Vantagens competitivas que o Supply Chain 4.0 oferece

As ferramentas citadas, somadas a novas técnicas de gestão, são responsáveis por proporcionar às empresas ganhos significativos em termos de agilidade e qualidade nas operações. De acordo com um relatório feito pela Mckinsey, o uso de tecnologias de integração nos próximos anos deve:

  • Reduzir em 30% os custos operacionais;
  • Reduzir em 75% o número de vendas perdidas;
  • Otimizar em até 75% os níveis de estoque.

Mais especificamente, traz benefícios em etapas estratégicas da operação que não se restringem apenas à produtividade, por exemplo: 

Atendimento

Melhora a interação com o cliente. Utilizando todos os dados disponíveis nos pontos de venda e todas as informações do mercado, a empresa é capaz de oferecer um produto adequado, de acordo com aquilo que o cliente espera. 

Custos da cadeia de suprimentos

A análise minuciosa de dados de logística permite minimizar o número de pontos no trajeto dos insumos e de quilômetros rodados. Isto que dizer que ela otimiza as rotas e busca sempre manter o nível de atendimento exigido pelo cliente.

Planejamento da cadeia de suprimentos

As tarefas de planejamento costumam exigir bastante tempo quando são realizadas manualmente. Com o suporte de sistemas avançados, em média 80% de todo o planejamento pode ser automatizado, garantindo agilidade e maior qualidade.

Estoques

Estoques existem para minimizar a variabilidade entre demanda e oferta. A implementação de novos algoritmos de planejamento reduz significativamente a incerteza (erros de previsão), tornando desnecessário o estoque por segurança. Além disso, o prazo de reposição também diminui com o aumento da produção de lotes e a melhora na logística dos materiais. 

Isso tudo se dá por meio de softwares de gestão de logística, capazes de entregar soluções completas para todas as fases da cadeia de suprimentos. Os dados gerados por essas funcionalidades facilitam o levantamento de números e gráficos vitais para o andamento dos processos internos. Entre os módulos de softwares de gestão de logística, podemos citar: 

  • Transportadora, operador logístico, indústria, atacadista e varejo: gestão de armazenagem (WMS), entregas, fretes (FIS), pátio (YMS), transporte (TMS), volumes, frotas, roteirização e torre de controle.
  • Fornecedor e matéria-prima: gestão de armazenagem (WMS), entregas, fretes (FIS), pátio (YMS) e frotas. 
  • E-commerce e varejo: gestão de armazenagem (WMS), entregas, fretes (FIS), pátio (YMS) e volumes. 

 

New call-to-action

 

Possíveis aplicações da gestão inteligente em diferentes áreas

São inúmeras as novas utilidades que as tecnologias desenvolvidas na Indústria 4.0 proporcionam. Não apenas para a cadeia de suprimentos, esses avanços possibilitam a otimização em diversas etapas da produção, principalmente nas análises para satisfação de produtos e serviços. Algumas das principais aplicações são: 

Business Intelligence

Permite a compilação em massa de dados online e proporciona informações para tomadas de decisão através da inteligência artificial dos sistemas. 

Armazéns inteligentes

Automação dos processos de armazenagem no recebimento, conferência, armazenagem e entrega, sem a necessidade da intervenção humana. 

Entrega inteligente

Uso de veículos autônomos, como a UBER, que nos EUA realizou a sua primeira entrega de caminhão sem um motorista. 

Venda inteligente

Lojas capacitadas para facilitar a venda através do entendimento da necessidade do cliente, a fim de sugerir produtos e ajudá-lo a encontrar o que procura. 

Linhas produtivas autônomas

Máquinas controladas remotamente e interligadas por sistemas com autonomia para decidir continuar ou parar uma produção baseado em questões de qualidade e necessidade. 

Afinal, como se adaptar às novas exigências dos clientes?

Esses são apenas alguns dos avanços industriais observados recentemente no mundo. A Indústria 4.0 tem proporcionado coisas que há 200 anos muitos dos cientistas jamais imaginariam, como carros que dirigem sozinhos fazendo entregas. Este é um dos momentos mais significativos da história em termos de tecnologia, em que o limite para as invenções parece ser mesmo a imaginação.

E é fato que todas essas inovações estão revolucionando os mercados e, principalmente, a satisfação do cliente. Seja oferecendo um produto que ele nem sabia que precisava ou uma opção melhor do que a de sua escolha inicial, a armazenagem em massa e a leitura inteligente dos dados já fazem parte do futuro.

Somos a BusUp. Transporte inteligente para sua empresa economizar até 40% com fretamento.

Gostou? Entre em contato com nossa equipe para mais informações. Calculou, economizou, mudou para a BusUp.

 

Como economizar com o transporte de funcionários

 

Sobre o autor
BusUp

Equipe BusUp

Mais info →

Inscreva-se no blog