<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=337549318257422&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

A importância da escolha do meio de transporte para a neutralidade carbónica

Sabia que cerca de 1/4 das emissões globais de carbono são provenientes do transporte particular?

O transporte particular é ainda o principal e exclusivo meio de deslocação para a maior parte da população dos países europeus. Segundo os dados da Eurostat relativos a 2018 os portugueses são dos europeus que mais usam o carro para viajar. Acerca de 88,4% das deslocações são feitas através de automóvel particular, atingindo valores preocupantes que põem em risco um futuro com neutralidade carbónica.

Sabia também que…?

O facto curioso é que grande parte deste transporte é realizado na deslocação para o trabalho! Cada vez mais os trabalhadores têm consciência do peso das suas escolhas mas nem sempre têm uma alternativa viável para de facto poder escolher.

Quando o transporte público não é funcional - como agir?

É neste contexto que as entidades empregadoras devem agir proporcionando opções de transporte comunitário - uma forma alternativa e sustentável de rentabilizar as viagens com a partilha de um mesmo meio de transporte. Se um número razoável de pessoas se desloca do mesmo ponto de partida para o mesmo destino, uma solução lógica, eficaz, e eficiente é utilizar um único meio de transporte.

Desta forma as empresas contribuem para a adoção de boas práticas ambientais e consecutivamente para a neutralidade carbónica enquanto respeitam e valorizam a consciência ambiental dos seus trabalhadores.

A descarbonização pode ser um processo lento e que requer a colaboração de todos mas enquanto não for possível a total substituição dos automóveis particulares, parte da responsabilidade individual e empresarial reduzir a sua pegada carbónica, adoptar medidas e procedimentos que minimizem os seus efeitos nefastos.

Se cada vez mais empresas utilizarem estratégias para maximizar a eficiência dos sistemas de transporte, seja reduzindo o número de viagens, o congestionamento, promovendo o transporte ecológico, muito mais rapidamente atingiríamos a neutralidade carbónica em 2050 tal como planeado em 2018 pela Comissão Europeia.

As suas escolhas têm um impacto directo no ambiente, por isso contribua para a neutralidade carbónica investindo na otimização do transporte privado coletivo e em estratégias de transporte potencializadoras de energias verdes e práticas sustentáveis!

Sobre o autor
BUSUP

Equipa BUSUP

Mais info →

Inscreva-se no blog